domingo, 13 de janeiro de 2013

Desabafos

Não te preocupes com o futuro, mas sim com o dia a dia,
Pois ocupas-te com merdas sem jeito, e afundas-te em plena nostalgia,
Calcula as possiblidades, arranja soluções,
Resolve os problemas, não cries confusões,
Faz como eu, não te tranques numa sala,
Luta pelo que queres, rebenta com a escala;


Descalço á beira mar, com o por do sol a radiar,
Sentada na areia, era o que queria encontrar,
Olhar-mos um para o outro, sem conversa para atrapalhar,
Entrelaçar-mos os lábios e com um beijo dialogar;

Sinto-me desleixado, um pouco cabisbaixo,
Sei que faço falto, mas sinto que não me encaixo,
Falta-me algo, um pouco de aventura,
Quero partir em busca da minha cura;

Acordo exaltado, batimento cardiaco bastante acelerado,
Levanto-te derrepente, todo soado,
Pois havia sofrido com o que tinha sonhado,
Está tudo á roda, ainda estou atordoado,
Reflicto sobre o que sonhei, dou por mim parado,
No meio do quarto, bastante assustado,
Só ai me dei conta do pesadelo tramado,
No qual tinha sido bastante minado.
 
 

Sem comentários:

Enviar um comentário